quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Caracterização da Escola campo de estágio

ANA MARIA LOPES DE MACENA
ATILAS LYRA ALVES
DANIELLE DIAS CAVALCANTE
LORRANY   SANTOS CORREIA
MARCIANE OLIVEIRA CORREIA
RITA DE CÁSSIA BRUNO DA SILVA
SIMONE MARIA DE LIMA

1.   IDENTIFICAÇÃO DA INSTITUIÇÃO
Nome: Escola Estadual de Alagoas

Endereço: Tabuleiro do Martins – Maceió
Direção: M. C. M. e M. F. S.
Coordenadora: M. M. S.

2.   CARACTERIZAÇÃO INSTITUCIONAL
A escola estadual campo de estágio foi instituída em 19 de fevereiro de 1957 e funciona de acordo com o ensino fundamental dos nove anos que vem gradativamente substituindo os anos iniciais (1º ao 5º ano) pelos anos finais do ensino fundamental, e EJA, passando assim os anos iniciais para a Rede Municipal (Conforme a lei n°9394, art. IV e V que estabelecem as diretrizes e bases da educação nacional).
A escola em pesquisa possui no ano atual 968 alunos ao todo, sendo que 358 são crianças que freqüentam os anos iniciais, 407 são jovens que freqüentam as séries finais e 136 que freqüentam o EJA (Educação de Jovens e Adultos).

A escola não oferta uma educação profissional, porém, oferta uma educação especial para a comunidade. Quanto a outros programas não oferta, é organizada em dois semestres anuais. Pela manhã: dás 7 às 11:15 – 3º ao 5º ano (séries iniciais do ensino fundamental); Pela tarde: 13 às 16:20- 6º e 7º ano ( séries finais do ensino fundamental); Pela noite: 19 às 22:00- EJA ( Educação de Jovens e Adultos).

 3. INSTALAÇÕES
A escola possui 12 salas de aulas, sendo que somente 5 funcionam no turno da noite. Há uma sala para a coordenação e para os professores. Além de uma sala de recursos com a presença de uma psicopedagoga e uma professora de educação especial para dar atendimento aos alunos com necessidades especiais.
Possui também uma sala para a direção, uma para a secretária, uma sala de vídeo, uma que segundo o coordenador funciona como espaço para cursos, como o de corte e costura destinado aos alunos e a comunidade. Apresenta um refeitório, uma cozinha (com dois frezeres, um fogão, e uma geladeira) e uma dispensa. Disponibiliza ainda de três bebedouros, dois pátios (sendo um na parte da frente e outro nos fundos). Possui também dois banheiros destinados para os alunos.
Segundo a coordenadora a manutenção e a conservação das instalações físicas são feitas com recursos de dois Outdoors que ficam em frente à escola, nos dias das observações foi constatado que a escola ainda precisa de manutenção na parte de iluminação. Esta escola dispõe de um datashow, mapas, globos, livros didáticos e paradidáticos, jogos, material dourado, entre outros recursos.

4. RECURSOS HUMANOS
A equipe gestora é composta por uma diretora, uma vice- diretora e uma coordenadora no horário noturno, a diretora formada em Letras e possui pós-graduação em Gestão Escolar e experiencia em gestão de 9 anos. A carga horária de trabalho é de 55 horas semanais e quando perguntada se esta carga horária atende a necessidade da escola, a resposta foi positiva.
A vice- diretora é formada em pedagogia, possui 25 horas de trabalho e a mesma diz que essa carga horária não atende a necessidade da escola, porque ela acaba por trabalhar os três horários. Atua na educação pelo Estado há oito anos e na escola há dois anos.
A coordenadora é graduada em pedagogia pelo CESMAC, fez sua pós-graduação em psicopedagogia pela Universidade Federal de Alagoas- UFAL e psicologia da religião pela Faculdade de Recife, cursando uma graduação em Teologia. Possui vinte horas de trabalho pelo município em convênio pelo Estado e é aposentada pelo Estado com quarenta horas. A mesma afirma que sua carga horária atende a necessidade da escola, pois dá assistência a apenas cinco turmas. Em relação a seu tempo de serviço, ela afirma que tem experiencia, em escolas de cajueiro, de dezoito anos com carteira assinada e possui trinta e seis de magistério.

5. GESTÃO ESCOLAR
A escola dispõe de dois únicos recursos financeiros: um é a verba federal do programa da merenda, “O Programa Nacional de Alimentação Escolar” (PNAE).  O outro recurso financeiro que a escola disponibiliza é a do aluguel dos Outdoors, a diretora utiliza esse dinheiro para a compra de materias de uso didático, como: colas, tesouras, emborrachados, cartolinas, entre outros materias. O dinheiro dos Outdoors também é utilizado para conserto da estrutura física do prédio da instituição de ensino, como: pintura, rebouco, entre outros. O sistema de efetuação das despesas e sua forma de controle são utilizados na instituição  através das reuniões do conselho escolar.
Os projetos em andamento no ano de 2011 da escolaforam: projeto Urigame; projeto meio ambiente; projeto de leitura e projeto folclore com a literatura de cordel. A escola também dispõe do “Programa Nacional do Livro Didático” (PNLD).
Segundo a coordenadora o “Conselho de Classe é realizado a partir de uma discussão coletiva dentro da escola oriunda das reuniões mensais, nas quias são apontadas as dificuldades dos alunos, professores e instituição, a fim de melhorá-la. A coordenadora falou também, que na escola existe o Conselho Escolar representado por: pais, estudantes, professores, demais funcionários, membros da comunidade local e a diretora da instituição. Na reunião do “Conselho Escolar” são expostas as prestações de contas das compras dos recursos finaceiros.
A coondenadora nos falou que na instituição não tem Grêmio estudatil, pois não há apoio a proposta. Segundo ela, os alunos utiliza o grêmio para zoar. Na instituição segundo a coordenadora  existe a organização de pais que é realizada através de reuniões para a prestaçãos de contas com a diretora em cada bimestre. Eles se reunem também para analise das notas dos alunos.
A escola tem como proposta pedagógica orientar suas ações em busca da efetivação de seus objetivos, através de um currículo que valorize a interação constante entre seus membros, entre a escola e a família. A família participa de forma efetiva dos diversos momentos da construção do conhecimento e das decisões que definirão os rumos da escola. Contribuindo assim de forma real para a formação da pessoa humana e para mudança da sociedade.
Segundo o Projeto Político Pedagógico da instituição, no momento da construção da proposta pedagógica houve participação de todos os atores envolvidos no processo ensino aprendizagem.
A escola tem como objetivo geral oferecer condições ao aluno de uma aprendizagem voltada às necessidades sócio histórico e cultural, levando-o a ter uma visão crítica para exercer sua cidadania dentro e fora da instituição escolar. Especificamente objetiva aperfeiçoar a gestão da escola; Favorecer a aprendizagem dos alunos, excluindo os fatores que incidem na repetência; Integrar a escola à comunidade através de reuniões sistemáticas onde serão discutidos os problemas, os avanços ou recuos do processo educativo; Assegurar as pessoas com deficiência, transtorno globais de desenvolvimento e Altas Habilidades/ Superlotação a efetivação do direito ao acesso à educação e a oferta do Atendimento Educacional Especializado AEE, criando condições para a plena participação e aprendizagem; Desenvolver coletivamente, as metas estabelecidas no plano de ação da escola; Conhecer e respeitar as atribuições de todos os segmentos da escola proporcionando uma responsabilidade coletiva; Inserir os jovens e adultos de nossa comunidade escolar no processo de desenvolvimento político, social, afetivo e intelectual.
No PPP não é mencionado a temática formação continuada, no entanto a coordenadora da instituição nos informou que para os professores que atuam no turno diurno tem o pro-letramento. Programa federal que discute questões relacionadas as disciplinas de português e matemática. Esta formação ocorre nos seguintes dias da semana: terça-feira e quarta-feira, durante a noite. Apenas uma professora do período noturno consegue acompanhar.
Quanto à prática sócia política educativa pedagógica, atualmente a escola se dedica a um projeto de leitura com foco na literatura de cordel, no PPP há um cronograma de atividades, eventos sociais educativos e culturais como: olimpíadas, oficina de leitura, projetos, feira de conhecimentos, gincana folclórica, palestras educativas, entre outros.

MATRIZ CURRICULAR
Os currículos do ensino fundamental, médio e EJA contemplam a base nacional comum e a parte diversificada prevista na LDB, com componentes curriculares e carga horária diversificada (semanal/anal) claramente definida.
A matriz curricular corresponde às exigências da LDB e vai de acordo com o calendário e a carga horária prevista pela gestão em conjunto com a coordenação. Ao investigar o PPP da escola todos os fatores que envolvem o currículo estão de acordo com a LDB 93,94/96 e com as demais leis existentes.
Matriz curricular da escola:
1.     O ensino religioso é componente curricular optativo para os estudantes (Lei 9475/1997)”;
2.     “a educação física é componente curricular obrigatório da educação básica, sendo sua prática facultativa ao estudante nos tempos do 3º parágrafo do artigo 26 da LDB 93,94/96 (Lei 10.793/2003)”;
3.    “Módulo- aula: 50 minutos.”
O tempo previsto para cada componente curricular claramente definido é seguindo pelos professores. As professoras da EJA conseguem trabalhar sua carga horária normal de 20 horas, e trabalhando todo conteúdo que se pretende no ano letivo, quando entrevistadas elas, deixaram bem claro que a carga horária é de fato comprida. Os problemas encontrados na EJA é a evasão de alunos, que desistem por motivos de trabalho ou por insatisfação de aprendizagem.
O calendário ESCOLAR estabelece inicio e término de cada período letivo, feriado nacional e municipal, período de matricula, período de avaliação e recuperação, reposição de aulas, atividades extras curriculares, eventos e recessos escolar.

7 comentários: